Blogue destinado à publicação dos textos e trabalhos dos meus alunos do 7ºA.

.posts recentes

. Ser poeta

. Letras...

. História do dia das bruxa...

. Bruxaaaa!!!

. Xana

. A Vidente

. Zé Cabra

. O novo ano lectivo

.arquivos

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

Ser poeta

Ser poeta

é como ser cantor,

ser poeta

é ser grande professor.

 

Ensina com louvor

esse sentimento

O sentimento de professor.

 

Ser poeta

é como ser professor

ser poeta

é cantar com amor.

 

É um poeta a cantar

É um poeta com alma e dor

que canta a poesia com amor

mas sempre, sempre a sonhar...

 

Rute

tags:
publicado por ML às 15:11
link do post | comentar | favorito

Letras...

Eu gosto do Y

porque é uma letra grega

nem sempre tem som

mas para BOM já chega!

 

Eu gosto do T

um tracinho ao alto e outro deitado

toda a gente o vê

Está em todo o lado.

 

Eu gosto do M

sempre contente

nada teme

dá-se com toda a gente.

 

"R" vai ele a passear

"R" foi para aviador

"R" no dia a dia e no ano...

Mas reformou-se aviador.

 

Eu gosto do F

traz felicidade

Ele anda sempre ao "tabefe"

Tem pouco juízo e muita idade.

 

O I é o meu favorito

está em quase todo o lado,

principalmente quando grito,

depois de ter acordado.

 

A turma

 

 

publicado por ML às 15:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

História do dia das bruxas

Era uma vez uma que bruxa sonhava muito e depois as coisas aconteciam .

Uma noite sonhou que estava dentro de um castelo a matar uma pessoa.

No dia seguinte, isso aconteceu.

Quando estava junto de um caldeirão começou a dizer:

-Na meia-noite passada, sonhei com isto, na meia-noite seguinte aconteceu!

Na meia-noite passada o espírito do outro lado come a alma e põem-nos no Sado.

De repente apareceu uma abóbora que disse:

-Não matarão ou eu comer-vos-ei. A todos!

A bruxa, com medo, chamou todas as serpentes e a abóbora chamou todos os mortos que a bruxa tinha matado e disse:

-Estão aqui os teus mortos virados contra ti. Queres que eles te matem?

E a bruxa disse:

-Já vos matei uma vez, não me obriguem a matar-vos novamente!

Depois começou uma batalha que durou muitos anos e muitas luas, ou seja muitos, mesmo muitos  anos e,  no fim,  a bruxa já não tinha mais feitiços. Foi aí que apareceu o seu filho George. Era um bebé bruxo que quando abriu a boca para falar, todos voltaram para o cemitério e ninguém ganhou.

A bruxa foi para o Inferno e a abóbora decidiu ir dar uma volta pelo mundo, só para descansar.      

 

Nuno

 

 

publicado por ML às 21:49
link do post | comentar | favorito

Bruxaaaa!!!

 

Era uma vez, numa noite de bruxas, quatro rapazes que se chamavam João, Diogo, Vítor e Tiago. Eles já tinham feito muitas maldades e, por volta das três da madrugada, foram bater à porta de uma velha de pele enrugada e disseram:

- Doçura ou travessura?

A velha disse-lhes para entrarem e eles entraram (porque ela lhes tinha respondido “doçura) Depois de terem entrado, verificaram que ela tinha ido à cozinha. Mas, os rapazes já estavam a achar estranho e foram ver o que se estava a passar. Quando entraram na cozinha, viram uma bruxa com caldeirão enorme e desataram a correr a sete pés!

Por isso, aprenderam a lição e nas noites de bruxas nunca mais fizeram maldades!

João Belbute

 

 

publicado por ML às 21:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Xana

Era uma vez uma menina chamada Xana, que vivia no seu Mundo de descobertas e aventuras. Era uma menina alegre, divertida, que gostava de aprender e de viver várias aventuras.

O seu sonho, aquilo que a podia fazer feliz ,era ter  fama e,  por isso, Xana partiu para sua aventura já que queria, mais uma vez, fazer das dela.

Montada no seu belo cavalo foi a caminho do seu sonho. No meio do caminho encontrou um amigo que  a ajudou (uma pequena fada) chamada Nádia.

A Fada Nádia disse-lhe, em voz baixa, perto do seu ouvido:

-Para continuares o caminho do teu sonho, querida, tens que atravessar o mar mais belo e duro.

Então, Xana ganhou coragem, deixou o seu medo de lado, e percorreu o mar dias e noites, num caminho bem longo. Quando chegou a uma pequena ilha, só encontrou única casa, mas esta casa qualquer, mas sim uma bonita, grande brilhante casa.

Era um grande palácio que muitas pessoas queriam encontrá-lo, por isso, ela tirou algumas fotos e levou-as para uma revista. A televisão foi à essa ilha e assim o seu sonho realizou-se:  ela apareceu  em todas as revistas ,jornais ,televisão …

Xana ficou feliz porque embora tenha tido pouco, mais vale ter pouco do que não ter nada …!

Bruna

publicado por ML às 21:42
link do post | comentar | favorito
Sábado, 18 de Outubro de 2008

A Vidente

 

 

 

 

Era uma vez uma vidente chamada Lucinda que morava em Irun . A casa dela era a maior da região porque ela ganhava muito dinheiro, e tinha mais do que uma profissão .

A vidente Lucinda tinha um grande segredo: ela mentia aos clientes, por isso o povo não sabia nada sobre ela a não ser o seu nome.

Um dia, no escritório da Lucinda, apareceu uma cliente que já não ia lá há algum tempo e que andava desconfiada que a vidente mentia às pessoas.

Quando a cliente começou a fazer perguntas à vidente, ela começou-se a atrapalhar e contou a verdade, mas pediu a cliente que não contasse a ninguém.

A cliente era muito amiga do povo então decidiu contar – lhes.

O povo ficou muito zangado, virou-se contra ela e começaram a espalhar cartazes a dizer “ quem tudo quer tudo perde.” 

 A partir desse dia a Lucinda nunca mais teve clientes e por isso decidiu ir-se embora.

 

Joana Silva

Luísa Ferreira

Filipa

 

publicado por ML às 21:54
link do post | comentar | favorito

Zé Cabra

         Era uma vez um vilão chamado Zé Cabra que tinha um grande exército. Eles tinham um grande objectivo: roubar o ouro do gigante de Arruda dos Vinhos. Por isso, eles percorreram todos os montes e vales, grutas e cavernas, mas não o encontraram.

Até que encontraram um senhor que sabia do ouro porque ele tinha matado o gigante. Mas o homem não os queria levar, até que o Zé Cabra disse: - "Ou nos levas, ou morres".

Por isso o homem lá os levou, mas avisou-os que havia dois potes um com ouro e outro com peste. O homem mandou abrir o da direita que tinha o ouro, mas como o Zé Cabra não acreditou no homem,  abriu o pote da peste e morreu.

O homem esqueceu-se do exército do Zé Cabra mas depois disse-lhes : - "Vão lá ter com o vosso comandante.

Eles foram e também morreram".

As pessoas de Arruda agora vivem felizes porque mais ninguém tentou roubar o ouro.                                                 

 

“Quem tudo quer,  tudo perde.”



                                                                                             

 Miguel

 Vítor

 

 

publicado por ML às 21:44
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008

O novo ano lectivo

Este ano lectivo está cheio de surpresas

Para mais sábio ficares,

E os teus pais mais contentes fazeres,

Há que te esforçar!

Amigos novos arranjar

Para teres alguém que te entenda

E te possa ajudar!

 

Para sermos alguém na vida, temos que estudar,

Vamos estar com atenção nas aulas…

E toca a trabalhar!

Ana

publicado por ML às 21:34
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds